Diretor da Morphy Agência Interativa ministra palestra para o SCMC

Dando sequência as palestras abertas ao público, o Santa Catarina Moda e Cultura (SCMC) promoveu na noite de quarta-feira (18), uma palestra com Marlon Souza, diretor da Morphy Agência Interativa, de Blumenau (SC). O evento, que aconteceu no auditório da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), em Florianópolis (SC), contou com a participação de alunos dos cursos de moda e design e profissionais do mercado.

Durante o evento, Marlon falou sobre o avanço da tecnologia e como isto afetou a interação social. Para contextualizar, ele ressaltou a velocidade com que a tecnologia avança e como isto muda o comportamento das pessoas e afeta o mercado, principalmente em segmentos como o da moda. Na sequência o diretor da Morphy apresentou alguns dados relacionados à tecnologia no Brasil, especialmente o segmento de comunicação móvel.

scmc-marlon-souza-morphy-palestra
Segundo os números apresentados por Marlon, mais de 262 milhões de linhas de celulares estão habilitados no país, sendo que destes, 19 milhões de pessoas usam aplicativos em seus Smartphones. “A velocidade com que estes números aumentam mostra o avanço da tecnologia na sociedade e como o celular está integrado na vida das pessoas”, comenta.

Esse aumento no consumo da tecnologia faz com que os profissionais também precisem reagir de forma rápida para desenvolver novos produtos para essa geração. Em sua apresentação, Marlon mostrou alguns casos de empresas que utilizam de tecnologias muito recentes para criar produtos inovadores, como um biquini feito numa impressora 3D e um DJ que toca suas músicas utilizando apenas os movimentos do corpo com o Kinect.

Para finalizar sua apresentação, o diretor da Morphy ressaltou a importância de ter cautela na hora de usar as mídias digitais. “Na mesma intensidade com que a tecnologia aproxima as pessoas, ela também afasta. É necessário procurar um equilíbrio e saber direcionar o consumo da tecnologia para algo que facilite nosso dia, mas não limite nossa interação pessoal”, finaliza.

Jornal de Santa Catarina – Optimus com Morphy

Optimus com Morphy - SANTA

Acontecendo Aqui – Bier Tab, criado pela Morphy Agência Interativa, é o aplicativo oficial do Brasil Bier

Acontecendo Aqui  - Bier Tab, criado pela Morphy Agência Interativa, é o aplicativo oficial do Brasil Bier

Jornal Metas – Foco na Inovação

 

Toda a parte de jogos e inovação da Morphy, na matéria para o caderno especial do Dia do Trabalhador do Jornal Metas.  Clique na imagem para ampliar. 

Jornal Metas - Foco na Inovação

 

Ou leia a matéria no site do Jornal.

Noticenter – Um novo tipo de interação entre homem e computador

Noticenter - Leap Motion

Diário Catarinense – Interação na ponta dos dedos

Nesta quarta-feira (13/03) a Morphy foi destaque no caderno BIT do Diário Catarinense com uma matéria sobre o incrível Leap Motion. morphy-leap-motion-bit

Poder na ponta dos dedos

Depois que o Kinect trouxe uma nova forma de interação, inicialmente ao console Xbox 360, e depois aos PCs, está chegando ao mercado, a partir de maio deste ano, um novo controlador para computadores dentro do conceito NUI (Natural User Interaface).

O aparelho, que contém sensores de movimentos para captura específica de dedos, reconhecendo duas mãos completas, ou outras ferramentas, como canetas e varinhas foi batizado de Leap Motion e promete revolucionar a forma de interação com seu PC ou Mac.

Além da precisão impressionante, o tempo de resposta do dispositivo é bastante baixo, tornando a experiência muito fluída. Não há como deixar de se imaginar controlando super computadores apenas com as mãos como nos filmes Minority Report e Iron Man 2, onde Tony Stark controla seu computador holográfico com as mãos.

A inscrição da Morphy no programa de desenvolvedores da tecnologia foi feita justamente pela sua inovação. Para trabalhar com essa novidade, estamos utilizando o Leap no Unity 3D com C#, mas já é possível também trabalhar com SDKs oficiais para C, C++, Java, Python e Javascript.

Procurando um pouco pela comunidade dá para achar ports para outras linguagens como Action Script e Objective C.

Você pode conferir alguns estudos feitos pelo setor de P&D da Morphy no vídeo abaixo:

O Leap Motion chega ao mercado trazendo novas possibilidades para o desenvolvimento das mais diversas aplicações: controladores para músicos e DJs, aplicações para feiras, nova forma de interação no controle de jogos, projetos artísticos, entre outros.

A Morphy já está pronta para esta demanda! Se você se interessou e gostaria de desenvolver uma aplicação para sua próxima feira, ou para uso em algum ambiente interno entre em contato. E se você é desenvolvedor e quer trabalhar com essa e outras tecnologias dê uma olhadinha na nossa página de vagas.

Tech Day da Morphy ganha destaque na mídia

Foi ao ar na noite de ontem nos canais Ric Record e Tv Galega , matérias sobre o Tech Day.
Confira abaixo a matéria do jornal RIC Notícias sobre o evento:

Abaixo, o Jornal de Blumenau em uma matéria sobre o Tech Day:

Hoje ao meio dia foi a vez do Jornal Meio Dia da RIC Record mostrar um pouco do evento:

Atualização:

No domingo, dia 24/06 foi ao ar no programa universitário Plug In da FURB TV uma matéria bem bacana sobre o Tech Day. Confira abaixo:

Jogo com Kinect é atração no stand da UNIASSELVI

O jogo desenvolvido pela Morphy utilizando reconhecimento de gestos através do Kinect foi a grande atração no stand da UNIASSELVI no 17º Congresso Internacional de Educação a Distância (EAD), em Manuaus.

Foi utilizada uma tecnologia que permite que todas as funções do jogo sejam controladas apenas com os movimentos das mãos e do corpo do jogador, sem necessidade de qualquer tipo de controle (com ou sem fio), e o jogo roda em um computador PC normal ligado a uma TV de LCD e a câmera para reconhecimento dos gestos do jogador.

Dividido em três fases, o jogo simula o dia-a-dia de um jovem estudante de EAD através de três de suas atividades diárias. Na primeira fase o jogador deve arrumar seu quarto, recolhendo os objetos no chão e colocando-os nos seus devidos lugares, apenas movimentando sua mão pelo cenário. Na segunda fase, com o uso do de corpo, é preciso guiar uma moto pelo trânsito da cidade até chegar na universidade. Finalmente, na terceira fase, o jogador caminha pelos corredores da UNIASSELVI a procura de sua sala de aula dentro da universidade.

Entre cada uma das fases o jogador precisa responder a um quiz com perguntas de conhecimento geral. Para auxiliá-lo, pode contar com as mesmas ferramentas com as quais contam os estudantes de EAD da UNIASSELVI: professor, telefone 0800 e o portal online.

Este projeto teve parceria com a Ativa Comunicação, responsável pelo enredo do jogo, redação e elementos gráficos. O roteiro, a modelagem dos cenários e o desenvolvimento do jogo ficou a cargo da Morphy.

A Morphy está desenvolvendo várias aplicações utilizando o reconhecimento de gestos e é hoje uma das principais desenvolvedoras neste tipo de tecnologia no Brasil. Vejas o case desenvolvido para o Banco do Brasil no lançamento do filme Rio.

Síndrome da “Morte”

Não é a primeira vez que leio isso: “Agora é o fim da ferramenta tal”.

Acho que isso é um mal, ou melhor, uma síndrome, de todo entusiasta de novas tecnologias, tanto que até eu já saí com uma dessas:

Mas depois de ler alguns comentários, como esse, acho que vale pensar um pouco antes de afirmar que o Orkut morreu.

Mas a discussão da vez paira sobre o Flash e o novo produto da Adobe, o Edge. Bom o Edge é legal pra caramba, faz animações em HTML5/CSS3/Javascript.

– “Então quer dizer que posso ter bolinhas pulando no meu site, sem precisar do Flash, nem fazer em um GIF de 1 Mb?”

Isso mesmo! Você pode por bolinhas no seu site saltitando! Claro que estou forçando, e você pode fazer muito mais, todos já leram e viram exemplos, a maioria criada pelo Google, sobre as capacidades do HTML5 e todos já vivem hoje todas as façanhas possíveis com o Javascript, grande parte graças ao JQuery e outras bibliotecas do gênero. Mas afirmar que a Adobe está dando um tiro no pé, e que o Flash morreu, acho um pouco demais.

Defendo isso pois o Flash vem ao longo do tempo se reinventando e sendo aprimorado, já tivemos 2 upgrades significativos de linguagem, sem falar dos upgrades de segurança e renderização do Flash Player.

A utilização do Flash está diminuindo na web, mas isso não quer dizer que a quantidade de projetos em Flash está diminuindo. Atualmente o flash é utilizado para:

– Desenvolvimento de aplicações móveis, já que exporta para Android, iPhone/iPad e Playbook;
– Desenvolvimento de aplicações desktop (windows/mac/linux) com, o cada vez melhor, Adobe AIR;
– Desenvolvimento de jogos e aplicações para feiras em telas multitoque;

E creio que ele tem muito o que crescer neste mercado, já que os esforços atuais da esquipe do Flash/Flash Player estão no Molehil, que trás um poder 3D muito maior ao Flash, com ótimo nível de renderização e quantidade de polígonos simultâneos, por usufruir da aceleração de hardware de vídeo, além de várias melhorias no Flash Player 11.

Então antes de afirmar que a tecnologia vai morrer, é bom ter uma visão de todos os ângulos. O Unity3D não vai morrer porque o UDK e CryEngine estão se tornando grátis, o JAVA não vai matar o C#, ou vice-versa, e o HTML5 não vai matar o Flash.