Acontecendo Aqui – Morphy Agência Interativa obtém certificação na plataforma de eCommerce VTEX

Morphy Agência Interativa obtém certificação na plataforma de eCommerce VTEX

Morphy obtém certificação na plataforma de eCommerce VTEX

Plataforma para comércio eletrônico é utilizada em lojas virtuais de grandes companhias de todo o país

O mercado de comércio eletrônico não para de crescer no Brasil e algumas plataformas usadas para desenvolver lojas virtuais se consolidam na liderança do setor. É o caso da VTEX, utilizada pelos grandes varejistas virtuais no país e também muito presente entre os eCommerces de Santa Catarina.

Para atender cada vez melhor este mercado, a Morphy Agência Interativa, de Blumenau, buscou certificação para seus profissionais na plataforma VTEX visando não só atender os seus atuais clientes como, também, captar novos projetos com a tecnologia. O mercado catarinense contava com apenas duas empresas certificadas nesta plataforma e nenhuma no Vale do Itajaí.

Alguns clientes da Morphy em outros projetos – como sites, games e mobile – têm lojas virtuais desenvolvidas em VTEX e sentem-se mais confortáveis em centralizar o suporte das suas lojas virtuais com mesma empresa. “A plataforma tem muita credibilidade no mercado e esta certificação nos credencia tanto para desenvolver novos projetos quanto para prestar suporte para as lojas em qualquer parte do mundo”, salienta o gerente de comércio eletrônico da Morphy, Lucas Negri.

Ele ressalta ainda que o processo para a certificação da VTEX depende de vários fatores, como experiência do profissional com programação e conhecimentos com conceito de comércio eletrônico. Em um primeiro momento é necessário fazer um cadastro e um treinamento presencial na sede da empresa em São Paulo. “Depois desse processo os alunos devem estudar a plataforma e fazer uma prova para montar uma loja virtual usando as ferramentas da VTEX”, explica. Ao final, os profissionais aprovados ganham a certificação e a autorização para trabalhar com essa plataforma.

A Morphy utiliza ainda outras plataformas de mercado para desenvolver soluções de comércio eletrônico como o Magento, maior plataforma mundial de eCommerce. Além disso, tem em seu portfólio projetos desenvolvidos do zero (sem uso de plataformas prontas) especificamente para atender necessidades diferenciadas dos seus clientes. Este é o caso da loja virtual feita para uma empresa de Nova York que comercializa vestidos para madrinhas de casamento, chamada Indira Collection, onde é possível customizar pela Internet o vestido e os acessórios usados pelas madrinhas na cerimônia de casamento.

Indira-Collection

Como as cores influenciam nas vendas

cabecalho-cores

Quem tem um e-commerce sabe que vender é a uma arte. São inúmeros esforços para fazer o cliente chegar a loja como e-mail marketing, adwords e SEO… só que na hora que o cliente chega a loja, não há conversão de vendas.

Não é possível apontar 1 fator determinante para isso, mas a maioria dos estudos aponta que o apelo visual e a cor certa para seu público-alvo é determinante para converter seus esforços em vendas.

Você sabia que a cor aumenta o reconhecimento da marca em 80% entre seus consumidores, já quando se trata de novos produtos, a aparência (design + cor) é fator determinante para a compra apontado por 93% dos consumidores sendo a cor a principal razão para a escolha de determinado produto com 85%.

Sem dúvidas, o uso da cor correta é uma das mais potentes armas do design. Entretanto, o significado das cores pode variar de cultura para cultura, o que pode ter um significado brando para nós ocidentais, na Índia pode ser agressividade.

Abaixo uma lista do que as cores representam e como elas nos afetam.

Amarelo: Otimista e jovial. É usado para chamar a atenção dos clientes.
Vermelho: Enérgico. Aumenta a freqüência cardíaca, mais aconselhado o uso em liquidações;
Azul: Cria a sensação de confiança e segurança, muito utilizado nas empresas de finanças;
Verde: É associado à saúde, a natureza. Transmite tranquilidade.
Alaranjado: Agressiva, utilizada para as ações com tomada rápida de decisão: Inscreva-se agora;
Rosa: Romântica e feminina. Seu uso principal é em lojas/categorias para o público feminino;
Preto: Potente e luxuoso. Usado para transmitir tradição, luxo e história;
Roxo: Traz a sensação de calmaria, muito utilizado em lojas de estética;

Agora veja onde que os padrões de cores melhores se associam com o tipo de consumidor e o local de compra:

infografico-compras

Acertar no padrão cromático de seu site é muito importante, mas não é a única solução que garantirá o sucesso de seu e-commerce, questões importantíssimas como usabilidade e performance contam muito, dê uma olhada nos dados abaixo:

  • 42% dos clientes baseia a qualidade e confiabilidade do site de acordo com a primeira impressão de design;
  • 52% não retornam ao site se não gostaram do design na primeira visita;
  • 64% não compram se considerarem o site lento;
  • Segundo dados da Amazon, a cada 100 milisegundos que uma página demora para carregar, a chance de comprar diminui em 1%;
  • 52% dos consumidores se sentem mais motivados a entrar em uma loja, se tiver a palavras que incentivem promoção na página;
  • 60% dos consumidores preferem comprar os produtos que tenham a palavra garantia associada a ele;

Fonte: KissMetrics

Como o seu produto chega ao consumidor?

logistica-ecommerce
Você sabia que apenas 5% das empresas de e-commerce no Brasil investem em seu setor de logística? Parece ser até mentira esse dado publicado na edição de janeiro da Revista Wide, mas é a nossa mais presente realidade.
 
A logística é um dos fatores fundamentais do e-commerce, pois é o momento da concretização do sonho do cliente e o encerramento do ciclo de venda do seu produto. Estudos apontam que a qualidade de atendimento é fator determinante para 61% dos consumidores online, isso mostra que as relações humanas e o modo que a empresa trata o consumidor faz a diferença nesse mundo competitivo e de preços tão parelhos.
 
A experiência de comprar online tem que evoluir constantemente, pois só preços baixos não seguram o cliente por muito tempo em sua loja. Lembre-se que preço é o atributo mais fácil de ser copiado pela concorrência. 
 
E o que podemos fazer para tornar a experiência de compra/entrega mais agradável para o consumidor final?
 
Os Correios, que são a maior empresa de logística do país, fizeram um check list de alguns pontos importantes que devem ser pensados nas sua estratégia para o e-commerce:
 
a) Oferecer vários meios de entrega;
b) Investir em tecnologia para gerenciamento de estoque e entrega;
c) Investir em embalagens resistentes e bonitas (aparência conta muito);
e) Deixar claras as políticas de troca de devolução;
f) Avisar postagem e rastreamento;
g) Procurar embalagens alternativas que diminuam o peso do produto;
 
Outros pontos que podemos acrescentar é quanto a utilização da criatividade e da tecnologia no processo de entrega do produto, explore os seus diferenciais competitivos e dê algo único para o seu cliente.
 
Se o seu produto é camisa social, que tal um QR Code com um vídeo que ensina a dobrar a manga corretamente ou os cuidados ao passar a camisa. E porque não aproveitar para acrescentar um cupom dando 10% de desconto para a próxima compra? Utilize o marketing sensorial com aromas ou essências, invista em papéis e texturas para complementar a apresentação do produto.
 
São ações pontuais assim que podem fazer o cliente ser conquistado. E não se esqueça do 1º mandamento da logística: Sempre entregar dentro do prazo estipulado.
 

Carrinhos abandonados, como recupera-los?

carrinhos-abandonados
Quem trabalha com e-commerce sabe o tamanho do gap que se tem todo mês ao analisar os valores que não são faturados devido aos carrinhos abandonados.
 
Segundo relatório divulgado no site Inside Network, cerca de 18 bilhões de dólares foram perdidos em carrinhos abandonados no ano passado nos e-commerces dos Estados Unidos. O que torna esse dado muito importante é que isso corresponde a quase todo o faturamento do e-commerce do Brasil em 2012, que ficou em torno dos 25 bilhões de reais.
 
Mas quais são os principais motivos que levam o cliente a abandonar o processo de compra dentro de sua loja virtual? Veja os principais motivos apontados pelos consumidores americanos.
 
– 24% Salvam o carrinho para comprar depois;
– 14% Não querem criar conta;
– 11% Acham o checkout confuso;
– 44% Valor do frete é alto;
– 41% Não estão prontos para comprar;
– 7% Não encontraram uma opção de pagamento adequada;
– 25% Consideram o preço do produto alto;
– Os usuários entram no checkout sem estar logados;
 
Frete grátis é apontado como fator decisivo de compra para 73% dos consumidores!
  
E agora, quais são as estratégias para recuperar esses carrinhos abandonados? O que eu posso fazer a curto prazo para que minha loja fature esses valores perdidos?
Entre as táticas que podem ser adotas para recuperar essas cifras que foram embora ao fechar do navegador é o sistema de lembrança de carrinho abandonado ou no termo mais apropriado follow up e-mail. Essa ferramenta faz com que a sua loja envie um e-mail automaticamente para o usuário avisando que os produtos que ele colocou no carrinho estão esperando para a finalização do pedido. Táticas como essa chegaram a ter até 67% de conversão de vendas.
 
Outra questão que é muito importante é o cadastro. Seja breve, pegue as informações aos poucos pois ninguém gosta de preencher longos formulários, pergunte ao cliente o que for necessário saber. Esse processo de cadastro não pode demorar mais que 1 minuto. Se puder, dê a opção para o usuário fazer um login rápido com a sua rede social.
 
Lembre-se que um checkout simples é fundamental, hoje a tendência é a utilização da técnica do One Step Checkout ou Checkout Expresso. Onde o processo de inserção dos dados de pagamento e entrega são feitos em uma única tela, sem precisar clicar, nem avançar para a seguinte. Quanto mais simples o processo de compra, mais fácil é para converter as vendas.
 

O mundo do livro infantil no site da Todolivro

As vésperas de completar 60 anos, o Grupo Todolivro inova lançando uma loja virtual de livros especialmente voltada para o público infantil.

A Todolivro edita e distribui livros infantis e adultos com suas marcas próprias: Eko, Brasileitura, SBN e o próprio selo Todolivro. A empresa blumenauense surgiu da tradicional Livraria Alemã e consolidou-se com uma das maiores editoras de livros infantis do Brasil, atuando com produtos diferenciados, como o livro-brinquedo e do livro de banho.

Desenvolvido pela Morphy e lançado em junho deste ano, o comércio eletrônico da Todolivro é uma plataforma de venda online que apresenta todo o catálogo de produtos disponível na editora, especialmente aqueles direcionados ao público infantil.
continue lendo >