WEG Automação lança aplicativos mobile

Aplicativo principal dá acesso a nove outros apps para ajudar o cliente a escolher os produtos da WEG.

WEG Automação

A WEG Automação é uma das empresas do grupo com uma das maiores ofertas de produtos diferentes ao mercado. Para ajudar o cliente a escolher melhor entre toda esta gama de produtos disponíveis, a empresa lançou um conjunto de aplicativos para smartphones e tablets nas plataformas Android e iOS.

Um aplicativo principal, chamado WEG Automation, serve de agrupador de todos os demais aplicativos que podem ser baixados para o dispositivo do usuário em conjunto ou cada um separado, conforme a necessidade de uso.

Estes aplicativos, criados e desenvolvidos pela Morphy, oferecem ferramentas que ajudam o cliente da WEG a selecionar o produto mais adequado a sua necessidade, como dimensionar o starter adequado ao seu motor ou selecionar o inversor de frequência necessário. Pode ainda consultar o catálogo completo de produtos da WEG Automação para encontrar um produto específico ou conhecer os lançamentos da empresa.

Um mapa interativo permite ainda encontrar revendas, representantes, assistências técnicas e unidades da WEG mais próximas ao usuário. Ainda um app de notícias deixa o usuário informado das novidades da empresa em tempo real.

Morphy desenvolve catálogo eletrônico para Blukit

Empresa utilizou o aplicativo desenvolvido pela Morphy para apresentar seus produtos aos profissionais que passaram pela feira

 Não é de hoje que empresas dos mais variados segmentos utilizam de todos os recursos para chamar atenção em eventos e feiras. Durante a Feicon, o maior e mais conceituado salão de construção da América Latina, a Blukit, de Blumenau (SC), utilizou o catálogo eletrônico criado pela Morphy Agência Interativa para apresentar as suas novidades.

Blukit

 De acordo com o gerente de projetos da agência, Ivan Junges, o aplicativo é uma ferramenta que une o catálogo impresso, vídeo de apresentação dos produtos e ainda a busca interativa por representantes. Ele explica que essa integração facilita e deixa mais dinâmica a apresentação do produto. Segundo o profissional, o projeto foi desenvolvido para uso em multiplataformas. “É possível utilizá-lo tanto no iPad, Tablets com android quanto em computadores, com integração de serviços WEB”, destaca. 

Blukit

O catálogo eletrônico conta com um sistema em que é possível entrar em contato diretamente com o representante. De acordo com o gerente de marketing da Blukit, Rafael William Seifert, isso facilitou muito o contato dos visitantes com os representantes de sua respectiva área de atuação. Ele comenta que nem todos os vendedores conseguem estar no evento,  então poder utilizar essa interação, mesmo a distância, torna  o evento muito mais interessante para todos os envolvidos nos negócios da empresa.

Baixe no seu Tablet ou Smartphone para conhecer melhor: Android e IOS (Em Breve). 

Livros PHD

 O grupo PHD-BR (Proprietários de Harley-Davidson Brasil) inovou mais uma vez e disponibilizou versões para iPad dos livros “Quem somos e a que viemos”, que conta a história de motociclistas ao redor do mundo. Quatro edições já estão disponíveis e a quinta, que será lançada este ano, já terá uma versão exclusiva para o equipamento com opções multimídia.

A responsável pela migração foi a HonorSoft, empresa de Blumenau especializada em Apps para equipamentos da Apple. Já estão disponíveis as quatro primeiras edições. A de 2007 é gratuita e pode ser baixada diretamente na AppStore. Os livros de 2008, 2009 e 2010 são baixados por US$ 12,99.

A empresa de Blumenau está fechando parcerias com diversas editoras e vai oferecer em breve outros títulos através da AppStore. Alguns, inclusive, bilíngües. “Muitas empresas já nos procuraram para disponibilizar conteúdo móvel o que prova que este é um mercado que está em franca expansão e queremos nos tornar referência no Brasil”, finaliza Rodrigo Camargo, diretor da HonorSoft.

E você que comprou a primeira geração do iPad de natal?

No início do ano passado, o evento mais esperado do ano para os macmaníacos trouxe uma novidade que não agradou logo de cara: o iPad gerou polêmica. O que alguém faria com um iPhone gigante? Ler? Você deve estar de brincadeira. Mas o produto pegou e, em 11 meses, Steve Jobs sentou em 9,5 bilhões de dólares com a venda das 15 milhões de unidades por todo o mundo. Não apenas isso: todo o mercado de tecnologia deu atenção e fez virar tendência.

E como a Apple não fica parada, a empresa apresentou hoje a segunda geração do iPad, o iPad 2. O anfitrião do evento foi ninguém menos que Steve Jobs – que havia se afastado devido a problemas de saúde. Entre números de venda e renda do produto, ele afirma “Nunca tivemos um produto com uma “arrancada” assim”.

O iPad 2 é 33% mais fino e quase 100 gramas mais leve que o primeiro modelo. Possui duas câmeras (uma delas para videoconferência) e saída HDMI. Vem com o novo chip A5, com processador dual-core e capacidade de processamento duas vezes mais rápida. Ainda assim, a bateria vai aguentar 10 horas!

O produto estará disponível nos EUA a partir de 11/03, com o mesmo preço: US$ 499 pela versão mais barata, com Wi-Fi e 16 GB. E embora a saga do iPhone 4 branco continue, o iPad 2 já estará disponível em duas cores desde o primeiro dia.

Uma das novidades que mais chamou a atenção foi o Smart Cover: o produto agregado (sim!!!!) é uma capinha que “gruda” magneticamente na tela do iPad 2, ligando e desligando automaticamente o aparelho quando é colocada ou retirada. Pretty cool.

Hmmm, cheirinho de livro no ar

Foi só começar a surgir o Kindle, iPad, E6 e muitos outros que o assunto já estava nas rodas de discussões. Alguns afirmam que a evolução é importante para a sociedade, e que os livros digitais são uma boa pedida. Outros batem o pé e acreditam que a tecnologia não vai acabar com as bibliotecas físicas.

Umberto Eco e Jean-Claude Carrière, por exemplo, são autores de Não Contem Com o Fim dos Livros, e temem que a era tecnológica se transforme num apocalipse que não deixará página sobre página.

O fato é que a chamada quarta-tela (televisão, computador pessoal e telefone celular) está trazendo mudanças no modo de ler.

Para os que não haviam se entregado de corpo e alma às tablets argumentando que o cheirinho de livro é indispensável, a DuroSport Eletronics desenvolveu o Smell of books, um spray ideal para ser aplicado nos e-readers.

Nesse ritmo de inovação, a empresa Amazon vai oferecer o recurso de empréstimo de livros, isto é, quem tem um Kindle poderá emprestar a obra para o amigo que também possui o e-reader.  Só que diferente daquele amigo que não devolvia o livro, ele só terá 14 dias para concluir a obra, depois ele bloqueia automaticamente e volta para o Kindle do dono.

Isso só demonstra que a tecnologia precisa além de inovar, ter a sensibilidade de aproximar o uso corriqueiro das pessoas, com as novidades que vêm para facilitar a vida de todos.