Acontecendo Aqui – Morphy Agência Interativa obtém certificação na plataforma de eCommerce VTEX

Morphy Agência Interativa obtém certificação na plataforma de eCommerce VTEX

Morphy obtém certificação na plataforma de eCommerce VTEX

Plataforma para comércio eletrônico é utilizada em lojas virtuais de grandes companhias de todo o país

O mercado de comércio eletrônico não para de crescer no Brasil e algumas plataformas usadas para desenvolver lojas virtuais se consolidam na liderança do setor. É o caso da VTEX, utilizada pelos grandes varejistas virtuais no país e também muito presente entre os eCommerces de Santa Catarina.

Para atender cada vez melhor este mercado, a Morphy Agência Interativa, de Blumenau, buscou certificação para seus profissionais na plataforma VTEX visando não só atender os seus atuais clientes como, também, captar novos projetos com a tecnologia. O mercado catarinense contava com apenas duas empresas certificadas nesta plataforma e nenhuma no Vale do Itajaí.

Alguns clientes da Morphy em outros projetos – como sites, games e mobile – têm lojas virtuais desenvolvidas em VTEX e sentem-se mais confortáveis em centralizar o suporte das suas lojas virtuais com mesma empresa. “A plataforma tem muita credibilidade no mercado e esta certificação nos credencia tanto para desenvolver novos projetos quanto para prestar suporte para as lojas em qualquer parte do mundo”, salienta o gerente de comércio eletrônico da Morphy, Lucas Negri.

Ele ressalta ainda que o processo para a certificação da VTEX depende de vários fatores, como experiência do profissional com programação e conhecimentos com conceito de comércio eletrônico. Em um primeiro momento é necessário fazer um cadastro e um treinamento presencial na sede da empresa em São Paulo. “Depois desse processo os alunos devem estudar a plataforma e fazer uma prova para montar uma loja virtual usando as ferramentas da VTEX”, explica. Ao final, os profissionais aprovados ganham a certificação e a autorização para trabalhar com essa plataforma.

A Morphy utiliza ainda outras plataformas de mercado para desenvolver soluções de comércio eletrônico como o Magento, maior plataforma mundial de eCommerce. Além disso, tem em seu portfólio projetos desenvolvidos do zero (sem uso de plataformas prontas) especificamente para atender necessidades diferenciadas dos seus clientes. Este é o caso da loja virtual feita para uma empresa de Nova York que comercializa vestidos para madrinhas de casamento, chamada Indira Collection, onde é possível customizar pela Internet o vestido e os acessórios usados pelas madrinhas na cerimônia de casamento.

Indira-Collection

Morphy desenvolve loja virtual para Seed Store

Se engana quem pensa que sustentabilidade e tecnologia não podem caminhar juntas. A Morphy Agência Interativa, de Blumenau (SC), desenvolveu o site da Seed Store, uma loja de Florianópolis (SC) que adota os conceitos surf wear e de relacionamento próximo a natureza na escolha dos seus produtos que estão disponíveis em seu exclusivo site.

No ambiente virtual é possível visualizar todos os itens que estão à venda de forma prática e funcional, além de ícones que indicam as promoções e novidades da loja. Entre as marcas vendidas estão Coca-Cola Clothing e Roxy.

O conceito da Seed Store é uma filosofia de vida aliada a transformação. O objetivo é inspirar as pessoas a sonharem e explorarem o mundo e, ao mesmo tempo, preserva-lo. “Nessa nova estruturação, queremos satisfazer nosso cliente dentro de um estilo de vida que une moda, esporte e lazer, oferecendo uma ferramenta simples e eficiente para uma experiência tranquila, e a Morphy teve um papel fundamental nisso”, ressalta Quelen Cassini Guedes, sócia da Seed Store.

Home  -  Seed Store

Para que o site pudesse ser visto em várias plataformas, a Morphy desenvolveu um layout responsivo, ou seja, que se adapta a qualquer aparelho eletrônico (computadores, smartphones, tablets). “Durante dois meses de desenvolvimento, atualizamos a plataforma e a integração do conteúdo. A ideia da reformulação é deixar o sistema mais funcional em todos os aparelhos, facilitando o consumidor na hora de fazer a sua compra online”, ressalta Lucas Negri, gerente de projeto para e-commerce da Morphy.

Layout Responsivo - Seed Store

Além da rapidez no carregamento das páginas e uma estrutura pensada nas necessidades atuais do mercado, o site também tem como diferencial um chat. A ferramenta possibilita que o usuário tire as suas dúvidas ou envie sugestões para a loja.

Visite o site: www.seedstore.com.br

Morphy amplia sua atuação no mercado de e-commerce

Primeiros projetos entregues em 2013 reforçam expertise da empresa neste mercado

Quem nunca fez uma compra pela internet, certamente está bem próximo de fazer. Os números comprovam o aumento da movimentação financeira online. Em 2012, o Brasil faturou R$ 22,5 bilhões no comércio eletrônico – 20% a mais do que no ano anterior.

Atenta a este mercado, a Morphy Agência Interativa, de Blumenau (SC), adquiriu no final de 2012 a Doupler, especializada no desenvolvimento de lojas virtuais. Com a absorção da equipe, a empresa colocou o comércio eletrônico entre os seus principais produtos.

Marlon Souza, diretor da Morphy, diz que o movimento segue o objetivo de tornar a empresa full service na oferta para o mercado digital, atuando em todas as frentes deste segmento. “O e-commerce não é uma ferramenta apenas para o consumidor final. Grandes marcas de B2B (Business to Buniness) também estão apostando nela como forma de automatizar alguns processos e facilitar os negócios com o cliente”, comenta.

Nos primeiros meses de 2013 a Morphy entregou cinco projetos de comércio eletrônico. “Estamos cada vez mais fortes no segmento, com cases para empresas como Fischer, Haco, Lancaster, Rovitex e Todolivro, entre outras. Temos ainda um projeto internacional desenvolvido para uma empresa de Nova York, chamado Indira, e vários outros em andamento”, afirma Marlon.

Veja alguns projetos de e-commerce entregues pela Morphy nas últimas semanas.

Von der Völke: SC style
Transmitir o lifestyle catarinense em peças que repassem qualidade de vida, o gosto por esporte e a tradição da nossa ascendência europeia. Este é o objetivo da Von der Völke, marca de Blumenau (SC), que nasceu no final de 2012. Como o objetivo dos fundadores é também disseminar a proposta de branding da marca, o site não tem aparência de e-commerce tradicional. Os dois foram desenvolvidos pela Morphy. Nesta primeira etapa, estão sendo comercializadas t-shirts e polos.
Segundo Thiago Matesco, diretor comercial da Von de Völke, a estratégia inicial da marca era vender apenas online. Para isso, precisava de um parceiro no desenvolvimento do e-commerce que transmitisse para os clientes muita confiabilidade. “Hoje somos muito felizes por ter uma loja segura, transparente e com uma fácil navegação”, acrescenta.

Home page   Von der VolkeHome Von der Volke

Tatastore: moda teen
Produtos selecionados pela dona da loja e voltados para moda jovem. Este é o negócio da Tatastore, de Indaial (SC), que teve o projeto de e-commerce desenvolvido pela Morphy. Como o público-alvo é de mulheres entre 17 e 29 anos, o site tem um apelo fashion muito forte. Lucas Negri, gerente de comércio eletrônico da Morphy, comenta que alguns dos diferenciais da loja são a linguagem despojada e as fotos que mostram atitude, aproximando as modelos de pessoas reais que compram os produtos.

Quero no Meu Closet: público diferenciado
Este é um site que reúne mais de 50 marcas nacionais e internacionais de produtos de moda – de roupas a acessórios – voltados para um público que aposta em itens de alto valor agregado. O grande diferencial desta loja virtual, voltada ao público feminino, é o trabalho de curadoria feito pela gestora do site, que garimpa peças exclusivas e ainda monta looks completos que podem ser adquiridos na íntegra pelas consumidoras.

Quero No Meu ClosetHome Quero no Meu Closet

Dagatex: loja com identidade de moda
Ao construir sua loja virtual a Dagatex não quis perder o estilo da marca ou construir dois sites completamente diferentes. Por este motivo, a Morphy propôs uma solução que integra site e comércio eletrônico e que, ao mesmo tempo, apresenta as coleções e estimula a compra online. Para Ivan Junges, gerente de projetos da Morphy, o grande desafio foi desenvolver um site com o estilo da marca, mas mantendo o foco no e-commerce.
Gelásio Ottickir Jr., gerente de projetos da Dagatex, diz que a entrada da empresa no comércio eletrônico deu-se em função de uma observação de mercado. “Percebemos que era um diferencial ter essa venda sem fronteiras que a internet possibilita”, comenta. A escolha pela Morphy aconteceu através do portfolio e o processo correu com sucesso absoluto na opinião do executivo. “O resultado foi muito além do esperado. A estratégia de entrada com essa ferramenta deu certo e deve se mostrar ainda mais acertada daqui por diante”, complementa.

Metalnox: B2B online
Não é só quem vende para o consumidor final que precisa de lojas virtuais de alta qualidade. A Metalnox é uma empresa especializada em equipamentos e insumos para companhias que comercializam foto produtos. Vende diretamente para pessoas jurídicas e usa o comércio eletrônico para facilitar as vendas para clientes de todo o Brasil e de diferentes tamanhos de negócio. Sammy Newton, diretor de projetos da Morphy, aponta que o objetivo da empresa com este projeto foi proporcionar um ambiente seguro e mais fácil para que os clientes pudessem fazer os seus pedidos e ter acesso ao conteúdo de auxílio ao seu trabalho.

 

E-commerce exclusivo para os Goleiros!

Do orgulho de ser Goleiro nasceu a PROLUVA. Entendendo a necessidade dos goleiros de todo país e pensando em oferecer uma experiência agradável a todos o fundador da PROLUVA procurou a Doupler para fazer parte deste grande projeto.

O projeto começou com o entendimento de todas as particularidades que envolvem o universo dos goleiros profissionais e amadores etapa do projeto nomeada de análise de cenário. Concluída esta etapa, se deu inicio ao mapeamento das variações e particularidades das luvas, identificando as opções de filtros e categorias a serem utilizadas na loja.

Loja Virtual - Pro Luva

Com as principais informações mapeadas a equipe de UX da Doupler trabalhou na criação dos wireframes, dando prioridade a usabilidade, visualização e exibição das imagens. O principal objetivo do PROLUVA é orientar os goleiros fornecendo dicas sobre como cuidar ou escolher a melhor luva para seu perfil ou como ter um melhor aproveitamento e desempenho.

Tendo todas as telas projetadas a equipe de design iniciou a criação do conceito visual da loja, criando ícones, imagens, definindo estilos que tornaram a PROLUVA uma linda e atrativa loja virtual.

O trabalho de comunicação e conteúdo foi realizado pela equipe PROLUVA que conseguiu fidelizar o público e aumentar a visibilidade da loja de forma exponencial.

 

Moda e facilidade na hora da compra, nova loja virtual Clé-e

Cle-e iniciou suas vendas online através da exibição dos produtos fabricados em um sistema de “catalogo digital”. Ao iniciar este modelo de vendas foi possível perceber a aceitação da marca e produtos no mercado, aonde surgiu a necessidade de utilizar uma plataforma de loja virtual mais robusta e completa.

Por indicação da empresa responsável pelo catalogo digital a Cé-e chegou até a Morphy. O objetivo inicial do projeto foi ter maior controle sobre os pedidos através de relatórios e controle de estoque. Além de melhorar a gestão da loja o objetivo por parte dos usuários foi melhorar a experiência de compra facilitando o processo de checkout e pagamento.

Loja Virtual Clé-e

Em paralelo ao desenvolvimento da loja a equipe de marketing e gestão da Clé-e intensificou seu trabalho na comunicação da loja e marca nas redes sociais, em blogs de moda e eventos.

Frahm tem seu site remodelado e fica mais próximo do seu público

Pioneira em tecnologias acústicas a Frahm Indústria e Comércio de Rádios de Rio do Sul –SC, tinha como principal objetivo melhorar a inteiração com os seus clientes através do site.
Para desenvolver este projeto buscou apoio a junto a Morphy que executou um planejamento estratégico para mapear informações e definir as ações referente a presença online da Frahm.

frahm-morphy

Iniciamos o trabalho mapeando todo o mercado de atuação, produtos comercializados, público alvo, concorrência e particularidades da empresa. Com este mapeamento foi possível identificar pontos fortes e fracos o que permitiu realizar ações precisas e de retorno rápido.
Com o planejamento estratégico se identificou que o público alvo possui baixa fluência no uso da web onde o foco do trabalho passou a ser a arquitetura de informação e técnicas de usabilidade.
Para se ter resultados efetivos e se destacar perante os concorrentes foi trabalhado em realizar interação com vendedores, revendedores e assistentes técnicos dos produtos Frahm pelo próprio portal, além de ter sido implementado técnicas de SEO para melhorar indexação nos mecanismos de busca. O time envolvido na execução do projeto contou com cerca de 10 profissionais divididos entre todas as áreas do projeto.

Como as cores influenciam nas vendas

cabecalho-cores

Quem tem um e-commerce sabe que vender é a uma arte. São inúmeros esforços para fazer o cliente chegar a loja como e-mail marketing, adwords e SEO… só que na hora que o cliente chega a loja, não há conversão de vendas.

Não é possível apontar 1 fator determinante para isso, mas a maioria dos estudos aponta que o apelo visual e a cor certa para seu público-alvo é determinante para converter seus esforços em vendas.

Você sabia que a cor aumenta o reconhecimento da marca em 80% entre seus consumidores, já quando se trata de novos produtos, a aparência (design + cor) é fator determinante para a compra apontado por 93% dos consumidores sendo a cor a principal razão para a escolha de determinado produto com 85%.

Sem dúvidas, o uso da cor correta é uma das mais potentes armas do design. Entretanto, o significado das cores pode variar de cultura para cultura, o que pode ter um significado brando para nós ocidentais, na Índia pode ser agressividade.

Abaixo uma lista do que as cores representam e como elas nos afetam.

Amarelo: Otimista e jovial. É usado para chamar a atenção dos clientes.
Vermelho: Enérgico. Aumenta a freqüência cardíaca, mais aconselhado o uso em liquidações;
Azul: Cria a sensação de confiança e segurança, muito utilizado nas empresas de finanças;
Verde: É associado à saúde, a natureza. Transmite tranquilidade.
Alaranjado: Agressiva, utilizada para as ações com tomada rápida de decisão: Inscreva-se agora;
Rosa: Romântica e feminina. Seu uso principal é em lojas/categorias para o público feminino;
Preto: Potente e luxuoso. Usado para transmitir tradição, luxo e história;
Roxo: Traz a sensação de calmaria, muito utilizado em lojas de estética;

Agora veja onde que os padrões de cores melhores se associam com o tipo de consumidor e o local de compra:

infografico-compras

Acertar no padrão cromático de seu site é muito importante, mas não é a única solução que garantirá o sucesso de seu e-commerce, questões importantíssimas como usabilidade e performance contam muito, dê uma olhada nos dados abaixo:

  • 42% dos clientes baseia a qualidade e confiabilidade do site de acordo com a primeira impressão de design;
  • 52% não retornam ao site se não gostaram do design na primeira visita;
  • 64% não compram se considerarem o site lento;
  • Segundo dados da Amazon, a cada 100 milisegundos que uma página demora para carregar, a chance de comprar diminui em 1%;
  • 52% dos consumidores se sentem mais motivados a entrar em uma loja, se tiver a palavras que incentivem promoção na página;
  • 60% dos consumidores preferem comprar os produtos que tenham a palavra garantia associada a ele;

Fonte: KissMetrics

Como o seu produto chega ao consumidor?

logistica-ecommerce
Você sabia que apenas 5% das empresas de e-commerce no Brasil investem em seu setor de logística? Parece ser até mentira esse dado publicado na edição de janeiro da Revista Wide, mas é a nossa mais presente realidade.
 
A logística é um dos fatores fundamentais do e-commerce, pois é o momento da concretização do sonho do cliente e o encerramento do ciclo de venda do seu produto. Estudos apontam que a qualidade de atendimento é fator determinante para 61% dos consumidores online, isso mostra que as relações humanas e o modo que a empresa trata o consumidor faz a diferença nesse mundo competitivo e de preços tão parelhos.
 
A experiência de comprar online tem que evoluir constantemente, pois só preços baixos não seguram o cliente por muito tempo em sua loja. Lembre-se que preço é o atributo mais fácil de ser copiado pela concorrência. 
 
E o que podemos fazer para tornar a experiência de compra/entrega mais agradável para o consumidor final?
 
Os Correios, que são a maior empresa de logística do país, fizeram um check list de alguns pontos importantes que devem ser pensados nas sua estratégia para o e-commerce:
 
a) Oferecer vários meios de entrega;
b) Investir em tecnologia para gerenciamento de estoque e entrega;
c) Investir em embalagens resistentes e bonitas (aparência conta muito);
e) Deixar claras as políticas de troca de devolução;
f) Avisar postagem e rastreamento;
g) Procurar embalagens alternativas que diminuam o peso do produto;
 
Outros pontos que podemos acrescentar é quanto a utilização da criatividade e da tecnologia no processo de entrega do produto, explore os seus diferenciais competitivos e dê algo único para o seu cliente.
 
Se o seu produto é camisa social, que tal um QR Code com um vídeo que ensina a dobrar a manga corretamente ou os cuidados ao passar a camisa. E porque não aproveitar para acrescentar um cupom dando 10% de desconto para a próxima compra? Utilize o marketing sensorial com aromas ou essências, invista em papéis e texturas para complementar a apresentação do produto.
 
São ações pontuais assim que podem fazer o cliente ser conquistado. E não se esqueça do 1º mandamento da logística: Sempre entregar dentro do prazo estipulado.
 

Carrinhos abandonados, como recupera-los?

carrinhos-abandonados
Quem trabalha com e-commerce sabe o tamanho do gap que se tem todo mês ao analisar os valores que não são faturados devido aos carrinhos abandonados.
 
Segundo relatório divulgado no site Inside Network, cerca de 18 bilhões de dólares foram perdidos em carrinhos abandonados no ano passado nos e-commerces dos Estados Unidos. O que torna esse dado muito importante é que isso corresponde a quase todo o faturamento do e-commerce do Brasil em 2012, que ficou em torno dos 25 bilhões de reais.
 
Mas quais são os principais motivos que levam o cliente a abandonar o processo de compra dentro de sua loja virtual? Veja os principais motivos apontados pelos consumidores americanos.
 
– 24% Salvam o carrinho para comprar depois;
– 14% Não querem criar conta;
– 11% Acham o checkout confuso;
– 44% Valor do frete é alto;
– 41% Não estão prontos para comprar;
– 7% Não encontraram uma opção de pagamento adequada;
– 25% Consideram o preço do produto alto;
– Os usuários entram no checkout sem estar logados;
 
Frete grátis é apontado como fator decisivo de compra para 73% dos consumidores!
  
E agora, quais são as estratégias para recuperar esses carrinhos abandonados? O que eu posso fazer a curto prazo para que minha loja fature esses valores perdidos?
Entre as táticas que podem ser adotas para recuperar essas cifras que foram embora ao fechar do navegador é o sistema de lembrança de carrinho abandonado ou no termo mais apropriado follow up e-mail. Essa ferramenta faz com que a sua loja envie um e-mail automaticamente para o usuário avisando que os produtos que ele colocou no carrinho estão esperando para a finalização do pedido. Táticas como essa chegaram a ter até 67% de conversão de vendas.
 
Outra questão que é muito importante é o cadastro. Seja breve, pegue as informações aos poucos pois ninguém gosta de preencher longos formulários, pergunte ao cliente o que for necessário saber. Esse processo de cadastro não pode demorar mais que 1 minuto. Se puder, dê a opção para o usuário fazer um login rápido com a sua rede social.
 
Lembre-se que um checkout simples é fundamental, hoje a tendência é a utilização da técnica do One Step Checkout ou Checkout Expresso. Onde o processo de inserção dos dados de pagamento e entrega são feitos em uma única tela, sem precisar clicar, nem avançar para a seguinte. Quanto mais simples o processo de compra, mais fácil é para converter as vendas.