Hmmm, cheirinho de livro no ar

Foi só começar a surgir o Kindle, iPad, E6 e muitos outros que o assunto já estava nas rodas de discussões. Alguns afirmam que a evolução é importante para a sociedade, e que os livros digitais são uma boa pedida. Outros batem o pé e acreditam que a tecnologia não vai acabar com as bibliotecas físicas.

Umberto Eco e Jean-Claude Carrière, por exemplo, são autores de Não Contem Com o Fim dos Livros, e temem que a era tecnológica se transforme num apocalipse que não deixará página sobre página.

O fato é que a chamada quarta-tela (televisão, computador pessoal e telefone celular) está trazendo mudanças no modo de ler.

Para os que não haviam se entregado de corpo e alma às tablets argumentando que o cheirinho de livro é indispensável, a DuroSport Eletronics desenvolveu o Smell of books, um spray ideal para ser aplicado nos e-readers.

Nesse ritmo de inovação, a empresa Amazon vai oferecer o recurso de empréstimo de livros, isto é, quem tem um Kindle poderá emprestar a obra para o amigo que também possui o e-reader.  Só que diferente daquele amigo que não devolvia o livro, ele só terá 14 dias para concluir a obra, depois ele bloqueia automaticamente e volta para o Kindle do dono.

Isso só demonstra que a tecnologia precisa além de inovar, ter a sensibilidade de aproximar o uso corriqueiro das pessoas, com as novidades que vêm para facilitar a vida de todos.

Categoria: Labs.
Tags: , , , , , , .

Sobre Marlon Souza

Diretor da Morphy Agência Interativa e um dos pioneiros da internet no Brasil.

Deixe um Comentário

Os campos com * são obrigatórios. Seu e-mail não será divulgado.