Morphy é finalista no prêmio Tomorrow Awards

A organização do prêmio Tomorrow Awards, premiação internacional para projetos inovadores em publicidade, anunciou neste dia 07/nov a classificação no shortlist definido por juri popular e a Morphy classificou seu projeto desenvolvido para o lançamento do filme Rio, feito para o Banco do Brasil. Apenas 3 agências no Brasil se classificaram: Morphy, Ogilvy e DDBBrasil (as duas últimas multinacionais).

“Grande parte das principais agências digitais no mundo todo participam deste prêmio e a Morphy se inscreveu por indicação dos próprios organizadores do evento, que viram nosso trabalho no Youtube e enviaram um e-mail sugerindo a inscrição” declara o diretor da Morphy, Marlon Souza.

O prêmio conta com duas etapas de seleção, sendo a primeira formada por um júri popular onde o voto é online e o jurado pode escolher seus trabalhos preferidos entre todos os inscritos. À partir da votação online são selecionados os 50 trabalhos mais relevantes que vão para a votação de um júri especializado, formado por alguns dos principais profissionais da área digital no mundo. Este juri seleciona então os 5 vencedores.

“O resultado final sai no dia 15 de novembro, em um evento em Amsterdan (Holanda), mas estar no shortlist já é uma grande conquista porque concorremos com trabalhos de grandes agências mundiais com verbas astronômicas para suas ações. Mas o que mais nos orgulha é que e o nosso trabalho foi escolhido espontaneamente por um juri online com pessoas do mundo todo e que nem conhecem nossa empresa” comemora Maycon Souza, diretor da Morphy.

Shortlist: http://tomorrowawards.com/archive_showcases.php?showcasecat_id=3&sh=top_50

Case da Morphy: http://tomorrowawards.com/showcase_archive.php?showcase_id=542

Morphy cria game para lançamento do filme Rio

 Para promover o lançamento do filme Rio, a Morphy desenvolveu para o Banco do Brasil um jogo em forma de simulador de voo de asa delta sobre o Rio de Janeiro, em referência a cenas do filme, que utiliza tecnologia de reconhecimento de movimentos através da captação de uma câmera ligada ao computador para movimentar a asa delta virtual pelo cenário a cada movimento feito pelo jogador no comando da “asa delta real”.

 

O jogador fica literalmente pendurado numa estrutura muito semelhante a uma asa delta real e interage com o jogo apenas movimentando o triângulo que simula o comando da asa delta, sem qualquer conexão por fios ou controles remotos de vídeogames.

O jogo tem duas fases intercaladas por trechos do filme e dura aproximadamente 5 minutos. Na primeira fase o jogador voa sobre o Rio de Janeiro e tem que passar por um caminho específico para somar pontos. Já na segunda fase, ele precisa controlar a asa delta durante o pouso na praia de Copacabana.

Mais do que somar pontos ou vencer os desafios, o objetivo da ação é proporcionar ao jogador a experiência de estar em condições semelhantes ao de um voo de asa delta enquanto se diverte num jogo de vídeogame. É uma ação interativa que mostra aderência ao tema do filme e ao local que está sendo executada (praia de Copacabana), além de vanguarda em usar tecnologia de ponta.

Além do planejamento da ação interativa e da programação do jogo, a Morphy foi responsável também pela modelagem 3D de todos os elementos, incluindo personagens e cenários, inaugurando assim a nova área da empresa responsável pelo desenvolvimento de modelos e pela animação 3D para os projetos da agência e também para o mercado publicitário em geral. Segundo Marlon Souza, diretor executivo da Morphy, “esta nova área nos dá maior autonomia e agilidade para atendermos nossos clientes, assim como nos posiciona como um novo player no mercado da modelagem 3D”.

Este é o segundo projeto que a Morphy desenvolve para o Banco do Brasil, já que em 2010 usou também a tecnologia de realidade virtual no jogo de frescobol desenvolvido para o Salão Imobiliário de SP, do qual o banco participou.

Morphy cria ação interativa para o Banco do Brasil

Mais uma ideia surgida das pesquisas de tecnologia da Morphy virou ação interativa para uma grande empresa nacional. Depois do sucesso do Futebol de Tampinhas, agora o protótipo do jogo de frescobol em realidade aumentada criado pela Morphy recebeu um visual customizado ao Banco do Brasil e virou um game interativo muito empolgante e divertido usado pelo banco em seu stand no Salão Imobiliário de SP. A atração engajou muitas pessoas na disputa contra um dos quatro personagens que desafiavam o visitante numa partida de frescobol usando apenas uma raquete colorida de madeira.
continue lendo >